Chet Baker - Apenas um Sopro | Foto: Victor Iemini
Chet Baker - Apenas um Sopro | Foto: Victor Iemini

No final da década de 1960, o lendário trompetista norte americano Chet Baker (129 – 1988) passou por episódio traumatizante ao ser brutalmente espantado nas ruas da cidade de São Francisco (EUA) graças a uma dívida com o tráfico. Com os lábios rachados e sem alguns dos dentes superiores, o lendário interprete de As Time Goes By e My Funny Valentine precisou de um hiato a carreira para se recuperar.

Seu retorno aos estúdios, as dificuldades e a relação incrédula do trompetista com outros quatro músicos é o ponto de partida de Chet Baker – Apenas um Sopro, espetáculo que marcou a estreia do cantor, compositor e ex-titã Paulo Miklos no teatro. Com texto assinado pelo paulista Sérgio Roveri, a peça cumprirá curtíssima temporada em São Paulo no mês de agosto.

Incluindo a cidade na rota da turnê nacional que estreia amanhã, 28, na cidade de Salvador, Chet Baker – Apenas um Sopro retorna a São Paulo três anos depois de sua estreia para únicas apresentações no Teatro FAAP, em Higienópolis, de 22 a 25 de agosto, quinta a domingo. Os ingressos ainda não estão à venda.

O elenco, encabeçado por Paulo Miklos, é formado ainda por Anna Toledo, Jonathas Joba, Piero Damiani e Ladislau Kardos, que estiveram na versão original do espetáculo dirigido por José Roberto Jardim.