Patricia Gasppar no solo Na Nuvem - Foto: João Caldas
Patricia Gasppar no solo Na Nuvem - Foto: João Caldas

Atriz e dramaturga que, desde o início do isolamento social causado pela pandemia do novo Coronavírus, tem investido em sua faceta de cantora com uma série de vídeos gravados ao lado do violonista Sérgio Bello, de live realizada dentro do Estúdio 185 e de projeto virtual, Música para Quarto, Sala, Cozinha, Banheiro e Adjacências, Patrícia Gasppar volta agora a investigar dramaturgia autoral.

A atriz – que já assinou espetáculos como Futilidades Públicas (1993), Aguadeira (1995) e Na Nuvem (2019) – estreia neste sábado, 18, Estação Imaginária, texto escrito especialmente para live cênica que será realizada dentro das redes do Teatro Alfredo Mesquita, em São Paulo.

Na obra, Gasppar vive personagem que usa do período de quarentena para, isolada em seu quarto, realizar uma espécie de memorabilia sobre o tempo e as formas de organizar os pensamentos durante um período de pandemia.

Na obra, a artista pesca canções, poemas e reflexões sobre as formas de utilizar o tempo durante o isolamento social. A apresentação acontece às 21h no perfil oficial do Teatro Alfredo Mesquita no Instagram (@teatroalfredomesquita).