Baseada em cartas reais, peça narra encontro fictício entre Freud e Einstein em exibição online gratuita

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 1932, o pai da psicanálise Sigmund Freud (1856-1939) e o autor da teoria da relatividade, Albert Einstein (1879-1955), trocaram uma série de cartas em que tratam de temas como psicanálise, física e o desenvolvimento de suas vidas e impressões acerca do mundo e do avanço da Segunda Guerra Mundial.

Esta correspondência, editada no Brasil em 2017 em Porquê a Guerra?: Reflexões Sobre o Destino no Mundo, é o mote de Freud-Einstein, Maio de 1933, peça escrita pelo psicanalista e dramaturgo francês Alain Didier-Weill (1939-2018) e encenada a partir deste sábado, 23, pela companhia Circo Mínimo, com transmissão online gratuita nas redes sociais da rede de Centros Educacionais Unificados (CEU).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Narrando o encontro fictício entre as duas personalidades em 10 de maio de 1933, dia em que o então Ministro da Propaganda de Adolf Hitler (1889-1945), Joseph Goebbels (1897-1945), fez um pronunciamento que endurecia a perseguição a artistas e intelectuais, promovendo o recolhimento e queima de livros em praças públicas.

Adaptado por Rodrigo Matheus, sob a direção da cineasta Lygia Barbosa, Freud-Einstein, Maio de 1933 conta com elenco formado por Karen Nashiro, Joca Andreazza e o próprio Matheus, na pele de Einstein. Após cada sessão, o ator realiza um bate papo virtual com a plateia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio