Centro de Pesquisa Teatral debate, online, conceitos de criação de Medéia sob encenação de Antunes Filho

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre 20021 e 2002, o diretor Antunes Filho (1929-2009) encenou duas versões diferentes da clássica tragédia grega de Eurípedes, Medéia. Estrelando Juliana Galdino, Medéia e Medéia 2 davam continuidade às pesquisas acerca das tragédias gregas orquestradas pelo Centro de Pesquisa Teatral entre o final da década de 1990 e início dos anos 2000.

A obra, agora, entra em foco como parte da série de debates online orquestrados pelo CPT_Sesc em tributo ao legado deixado por Antunes Filho. Desde 2020, o projeto tem aberto o baú dos arquivos do grupo para analisar o trabalho do diretor, um dos maiores do século XX no Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Agendado para amanhã, 09, a partir das 18h no canal oficial do CPT no Youtube, o debate contará com a cenógrafa e figurinista Anne Cerutti e com a artista visual, atriz e assistente de direção Regina Parra. A mediação ficará a cargo de Emerson Danesi, ator, produtor teatral e técnico de programação do Sesc Consolação. A transmissão é gratuita.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio