Carta ao Pai - Foto: Divulgação
Carta ao Pai - Foto: Divulgação

A paulistana Cia. Satélite entra em cena a partir do dia 05 de agosto, quarta-feira, dentro da plataforma de reuniões remotas Zoom, com Trilogia da Solidão, uma seleção de três obras que versam sobre a solidão.

Sob a direção de Dionísio Netto, que também assina a inédita O Belo (e a fera), baseado na obra do dramaturgo e poeta francês Jean Cocteau (1889-1963), a Trilogia da Solidão irmana ainda obras de Franz Kafka (1883-1924) e Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832). De Kafka, a Companhia aborda Carta ao Pai (1952), enquanto Goethe surge com seu clássico Os Sofrimentos do Jovem Werther (1774).

No elenco, Giovanna Velasco protagoniza a inédita O Belo, no qual dá vida a uma atriz e cantora que conversa com seu marido sobre o amor, mas não obtém resposta. Velasco abre a programação, com apresentação agendada para às 21h, de 05 a 26 de agosto.

Já Adriano Arbol dá vida ao jovem pintor Werther, que de seu ateliê escreve cartas para seu amigo Williem narrando as aventuras amorosas que tem com Carlota, noiva do advogado Alberto, mas sofrendo imensamente pelo amor não correspondido. O espetáculo cumpre temporada de 06 a 28 de agosto, quintas e sextas, também às 21h.

Por fim, Dionísio Neto entra em cena para dissecar o complexo de Édipo presente em Carta ao Pai, obra escrita por Kafka originalmente como uma longa seleção de cartas endereçadas a seu pai, com quem sempre manteve uma relação turbulenta e um amor nunca correspondido. As apresentações acontecem de 08 a 30 de agosto, sábados e domingos, às 21h e 19h, respectivamente.