Inhai Coisa de Viado - Foto: Divulgação
Inhai Coisa de Viado - Foto: Divulgação

Coletivo paulistano que lançou no cenário teatral a provocação: o que é ser viado na São Paulo de 2019?, o Coletivo Inominável chega ao universo online com Dissecando Inhaí – Coisa de Viado, espetáculo derivado de seu Inhaí – Coisa de Viado, montado em 2019 com bem sucedida temporada no Teatro Pequeno Ato.

Na nova obra, o grupo parte das questões levantadas no espetáculo original agora a partir de um novo olhar: o do isolamento, o do avanço do conservadorismo e o da realidade social de uma São Paulo por si só já distópica.

Em apresentação única agendada para o dia 15 de agosto, sábado, nas redes sociais do Teatro Alfredo Mesquita, o espetáculo é dirigido por Cezar Zabel, que assina a dramaturgia ao lado de Fernando Pivotto. No elenco, Alexia Twister, Pivotto e Cayke Scalioni dividem o protagonismo da obra. A sessão acontece a partir das 21h e é gratuita.

Inhaí – Coisa de Viado embora seja o espetáculo mais popular do Coletivo, é o resultado de pesquisas anteriores, que deram vazão a encenação de obras como A Casa de Bernarda Alba (2017), de Federico García Lorca (1898-1936) e A Gaivota ou Manual de Etiqueta para o Ritual de Suicídio (2015), baseado no clássico de Antón Tchékhov (1860-1904), ambos sob a direção de Pivotto.