Companhia Brasileira de Teatro disseca a chacina nas favelas do Rio em experimento audiodramático

Projeto compõe programação de podcasts dramáticos do Itaú Cultural

Publicado em 30/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando, em 2013, o Brasil vivia intensamente uma série de manifestações de cunho político, conhecidas posteriormente como as Jornadas de Junho, paralelamente uma chacina no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, deixava dez mortos, resultante de um confronto entre os policiais do Bope e traficantes.

É neste evento, que reacendeu a sempre presente discussão acerca do abuso da força policial, que se baseia Maré, audiodrama no qual a paranaense Companhia Brasileira de Teatro se debruça sobre os efeitos desta chacina, e que chega à plataforma de podcast do Itaú Cultural a partir de 02 de setembro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dividido em dois episódios, o experimento conta com a direção e o roteiro assinados por Márcio Abreu. No elenco, Cássia Damasceno, Fábio Osório Monteiro, Felipe Storino, Giovana Soar, Grace Passô, Key Sawao e Nadja Naira dão vida à áudio-peça composta a partir da direção musical de Felipe Storino.

Já no dia 09, o grupo se debruça sobre Luto, texto de Giovana Soar que retrata o reencontro de três irmãos adultos após o velório dos pais e, sem conseguir se comunicar de maneira convencional, passam a descrever suas ações a partir dos espaços físicos da casa. Soar, que também assina a direção, entra em cena ao lado de Helen Kaliski e Rodrigo Ferrarini.

Ambos os projetos fazem parte da programação do Podcast Ficções – Uma Série de Audiodrama, transmitido gratuitamente no site oficial do Itaú Cultura.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio