Documentário disseca linguagem verbatim através de obra sobre desastre de Mariana

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 2017, o ator Munir Pedrosa colheu uma série de depoimentos de sobreviventes do desastre ambiental causado pela quebra da barragem da mineradora Samarco no subdistrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG). O resultado foi Hotel Mariana, espetáculo que cumpriu bem sucedidas temporadas e concorreu ao Prêmio Shell de dramaturgia.

A obra, transformada em documentário em 2019, se valeu do verbatim, técnica do teatro documentário que reproduz em cena as palavras exatas de pessoas reais gravadas em entrevistas sobre determinado tema ou evento. Durante a apresentação, os atores reproduzem instantaneamente o que estão ouvindo em fones de ouvido com o objetivo de reproduzir os áudios da maneira mais fiel possível, atingindo um grau de autenticidade que se aproxime da natureza de cada entrevistado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E é essa técnica que entra em análise em Hotel Mariana – O Filme, documentário que promove a dissecação do processo de criação da obra a partir do verbatim. Dirigido também por Munir Pedrosa (que assinou a encenação), o filme será transmitido no canal oficial da obra no YouTube a partir do dia 21 de maio.

Com sessões às 21h, o filme fica em cartaz até o dia 26, quarta-feira, e a transmissão é gratuita.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio