Encenada na área externa de teatro, peça estabelece relações entre Shakespeare e a ditadura latino-americana

Escrita e dirigida por Newton Moreno, Sueño é encenada na área externa do João Caetano

Publicado em 05/11/2021 12:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em meados de 1973, um grupo de teatro ensaia Sonhos de uma Noite de Verão, clássico absoluto do repertório de William Shakespeare (1564-1616), quando um casal é obrigado a fugir de seu país devido às perseguições da ditadura e acabam separados, mesmo com ela grávida. Exilado, Vine, o diretor e pai da criança, sonha todas as noites com a peça que não montou e em reencontrar sua família.

Com a derrocada da ditadura chilena na década de 1990, o diretor retorna a seu país e tenta reestabelecer sua família e retomar sua obra. Guardadas as devidas proporções, essa é a história que rege Sueño, espetáculo escrito e dirigido por Newton Moreno que chega ao palco da área externa do Teatro João Caetano, em São Paulo, a partir de hoje, 05.

Na obra, o dramaturgo vencedor do Prêmio Shell estabelece conexões entre a ditadura latino americana e a obra do bardo inglês com elenco estelar formado por Denise Weinberg, Leopoldo Pacheco, Paulo de Pontes, José Roberto Jardim, Michelle Boesche e Simone Evaristo, além do maestro Gregory Slivar, que assina a direção musical e assume a música ao vivo do espetáculo.

Com ingressos gratuitos e lotação restrita a 20 lugares, Sueño cumpre temporada de 05 de novembro a 05 de dezembro, com sessões de terça-feira a domingo, sempre às 18h. Após cada apresentação, o elenco promove um debate com o público.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio