Fabrício Moser volta a se debruçar em autobiografia em solo sobre a morte

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em meados de 2017, o ator, diretor, dramaturgo e pesquisador teatral Fabricio Moser se debruçou sobre a história de vida de sua avó, Laura, assassinada num crime passional. Na obra, que levava o nome da avó de Moser no título, o artista investigava temas como a violência, a saudade e a figura de uma avó como eixo central de uma família.

Dois anos após aquela primeira experiência, o ator voltou às pesquisas autobiográficas para, mais uma vez, investigar temas como a morte e o trauma de uma separação abrupta. Em Aquilo que Acontece Entre Nascer e Morrer, espetáculo que estreou em 2019 e volta ao Rio de Janeiro a partir do dia 07 de março, Moser se volta para a morte de seus pais num acidente de trânsito.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O espetáculo usa do fatídico acidente para tratar de temas como a saudade, a dor da separação e as formas que a morte afetam a vida através de diferentes linguagens, como a contação de histórias, a dança e o audiovisual.
Aquilo que Acontece Entre Nascer e Morrer fica em cartaz até o dia 29 de março, com sessões aos sábados e domingos, sempre às 20h na Casa 136, em Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro. Os ingressos são vendido dentro da política da contribuição voluntária.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio