Grupo Parlapatões volta ao palco com experimento híbrido sobre amizade, violência e preconceito

“Yérus Halem” dá a chance do público acompanhar duas histórias distintas que se conectam

Publicado em 02/12/2021 11:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Longe dos palcos desde meados de 2020, quando a pandemia do Coronavírus congelou o mercado de cultura ao redor do mundo, o grupo Parlapatões já não produzia um espetáculo inédito desde que, em 2018, encenou com os gêmeos O Rei da Vela e A Cabeça de Yorick

Esse (curto) hiato será quebrado a partir de sábado, 04, quando o grupo estreia Yérus Halem, espetáculo inédito que marca o retorno da companhia não apenas aos palcos, mas, especificamente, ao palco de sua sede na Praça Roosevelt. A obra fará parte do Festival Satyrianas, que marca seu retorno ao presencial com a edição intitulada Onde o Tempo não Para.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escrita e dirigida por Hugo Possolo, a obra narra uma mesma história pelo ponto de vista de duas pessoas diferentes, os amigos que dão título à obra, um judeu ortodoxo e um palestino que criaram uma amizade após uma explosão em Jerusalém capaz de dar início a uma guerra nuclear. A dupla se envolve com a jovem Lativa, que conta também a história que viveu com a dupla.

Yérus Halem é dividido em duas sessões distintas focadas na visão de um personagem cada. A estreia acontece no dia 04 com apresentações às 16h10 (visão de Halem) e às 17h10 (visão de Yérus). Já no domingo, as sessões acontecem às 15h e às 16h, respectivamente.

Com elenco formado por  Camila Turim, Michel Waisman e Tadeu Pinheiro, o espetáculo conta com canções compostas por nomes como André Abujamra, Branco Mello, Bento Mello, Xis e Zeca Baleiro. Os ingressos são gratuitos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio