Grupo Trapo reconta tragédia Medeia com ambientação indígena

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a completar 19 anos de atividade, o paulistano Grupo
Trapo comemorará a data com a estreia de O
Arco da Velha Índia
, adaptação da clássica tragédia grega Medéia, de Eurípedes, adornado pela
cultura indígena. Na obra, o grupo buscou a essência do embate entre as
personagens Jasão e Medeia, reverenciando a cultura originária do Brasil

A estreia acontece no dia 17 de agosto, sábado, no Espaço
Cênico Nosso Canto, sede do grupo, localizada no Parque Maria Helena, extremo
da zona sul, próximo a estação Capão Redondo do metrô. O espetáculo fica em
cartaz até o dia 25 de agosto aos sábados e domingos, com sessões às 20h30
(sábados) e às 19h (domingos).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sob a direção de Muriel Vitória (que também assina a
concepção e adaptação, ao lado do ator Guilherme Maciel), o espetáculo conta
com um elenco formado por Mariana Figueiredo, Vitor Lins, Layana Cattoni, Mayco
Moreira e Marília Pacheco. Os ingressos, vendidos nos moldes “pague o quanto
puder” são distribuídos antes do espetáculo, com uma hora de antecedência.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio