Íntima Cia questiona o mundo que deixaremos a Keith Richards ao tratar das dores do sistema educacional brasileiro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A visita ao prédio abandonado onde antes funcionava uma escola levanta questionamentos na vida de dois homens que, há 30 anos, ocupavam as carteiras daquelas salas de aula e agora buscam respostas acerca dos caminhos pelos quais o mundo tem sido levado em Que Mundo Deixaremos para Keith, experimento cênico que chega ao universo online a partir deste domingo, 14.

Produzido pela gaúcha Íntima Cia. de Teatro, o espetáculo escrito por Eduardo Nunes em parceria com Leonardo Corajo e Sérgio Medeiros, que estrelam a montagem, busca questionar o sistema educacional nas escolas do Brasil e a forma que se mantém arcaicos sem acompanhar a caminhada do tempo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para isso, além da temporada, em cartaz de 14 a 31 de março, com sessões de domingo a quarta-feira sob a direção da coreógrafa, diretora e uma das fundadoras do lendário Grupo Corpo, Denise Stutz, Que Mundo Deixaremos para Keith realizou na última segunda-feira, 08, duas palestras-espetáculo destinada a alunos e professores da rede pública, retratando temas como a invisibilidade da individualidade dos alunos em sala de aula e a extinção do ambiente escolar.

Com transmissão gratuita sempre às 20h, Que Mundo Deixaremos para Keith reaviva velha piada acerca da imortalidade do músico inglês, guitarrista da banda The Rolling Stones que, após uma vida intensa de abuso de álcool e drogas, segue vivo e ativo aos 77 anos de idade.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio