Sertão Sem Fim | Foto: Keiny Andrade
Sertão Sem Fim | Foto: Keiny Andrade

As memórias de vida e sobrevivência de mulheres no agreste brasileiro moveram a atriz Tertulina Alves a retornar às suas raízes, no município de Macaúbas, no interior da Bahia, e colher depoimentos que se misturaram às suas próprias lembranças. A pesquisa resultou em Sertão sem Fim, texto de Rudinei Borges dos Santos que estreia no dia 05 de fevereiro, sexta-feira, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo.

Sob a direção de Donizeti Mazonas, Tertulina entra em cena na pele de bastia, uma síntese destas mulheres e suas formas e viver e sobreviver à realidade agreste, dando foco principalmente na história da avó da atriz, Maria Tertulina, nascida no sertão da Bahia, na região de Três Outeiros de Macaúbas, e, após ser encontrada ainda recém-nascida num cesto de palha num curral, migrou para São Paulo.

A peça também joga luz sob a figura de Maria Izabel, moradora da comunidade de Três Outeiros de Macaúbas, conhecida como a Rainha das Cavalgadas. Sertão sem Fim chega ao Teatro Sérgio Cardoso, na sala Paschoal Magno, contando com a presença do público a partir do dia 05 de fevereiro e cumpre temporada até o dia 22.

As sessões acontecem de segunda-feira a sexta-feira, sempre às 19h. Os ingressos custam de R$ 05,00 (meia) a R$ 10,00 (inteira) e toda a renda será revertida para a ONG Casa de Isabel.