Caso Cabaré Privê - Foto: Ana Alexandrino e Gustavo Bricks
Caso Cabaré Privê - Foto: Ana Alexandrino e Gustavo Bricks

Cia. paulistana que traçou importante perfil do cenário político social do Brasil na última década, o Núcleo Pequeno Ato, comandada por Pedro Granato, estreia neste sábado, 01 de agosto, na seara do teatro digital e dos experimentos cênicos online com a encenação de Caso Cabaré Privê, musical policial de Tainá Muhringer e Felipe Aidar.

Na obra, o filho do presidente é encontrado morto numa cabine de um cine privê e, antes que a notícia seja dada para a imprensa, o público é convidado a seguir as pistas e desvendar o crime em uma encenação que propõe diálogo direto entre espectador e elenco, dando a oportunidade de o público interrogar os possíveis suspeitos.

Com (numeroso) elenco formado por Andressa Lelli, Bella Rodrigues, Bruna Martins, Carolina Romano, Claudia Garcia, Felipe Aidar, Gabriela Gonzalez, Gustavo Zanela, Helena Fraga, Jade Mascarenhas, Letícia Calvosa, Ludmilla Cohen, Luiza Guilien, Isabela Mello, Manuela Pereira, Renan Ramiro e Thiago Albanese, o espetáculo cumpre sessões aos sábados e domingos, às 21h e Às 20h, respectivamente.

A temporada acontece até o dia 06 de setembro pela plataforma de reuniões remotas Zoom e os ingressos custam de R$ 20,00 a R$ 50,00 com a capacidade máxima de 50 espectadores por sessão. Os ingressos podem ser adquiridos via ticketeria Sympla.