Renata Ricci leva Carmen Miranda para o divã em solo que enfoca lenda na carreira da cantora

Espetáculo cumpre duas únicas apresentações com transmissão pelo canal oficial da atriz

Publicado em 27/10/2021 19:25
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não tivesse a pandemia do Coronavírus congelado o mercado cultural ao redor do mundo, a atriz, cantora, diretora e bailarina paulista Renata Ricci celebraria seus 15 anos de trajetória dentro do teatro musical, neste 2021, com As Irmãs Miranda, espetáculo no qual encenaria a relação de parceria entre as cantoras e irmãs Carmen Miranda (1909-1955) e Aurora Miranda (1915-2005).

Com a crise sanitária ainda em pauta e o mercado engatinhando em sua retomada, a artista optou por projeto menor, desenvolvido dentro do universo digital. Com estreia agendada para sexta-feira, 29, com transmissão no canal oficial da artista, Ricci inicia as comemorações de sua uma década e meia de carreira com Pra Você Gostar de Mim, monólogo musical com título extraído de Ta-hi, marchinha de Joubert de Carvalho (1900-1977) e primeiro registro fonográfico de Carmen Miranda, de 1930.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dividindo a direção com o amigo de fé Celso Correia Lopes (e a direção musical e arranjos assinados por Reinaldo Sanches), Ricci dá vida à pequena notável em um dos momentos mais lendários de sua trajetória: as vaias que recebeu no palco do Cassino da urca, no Rio de Janeiro, em 1952.

Embora refutado por seu biógrafo, Ruy Castro, que narra que tudo não passou de lenda e que as vaias, na verdade, nunca existiram, o que houve foi um grupo de componentes do governo de Getúlio Vargas (1882-1954) que receberam a artista com frieza por considerá-la “americanizada” (Carmen teria aberto a apresentação ao som de South American Way, saudando a plateia com um “good night, people).

Lenda ou não, a passagem alicerça o solo escrito por Guilherme Gonzalez em que, após o ocorrido, a artista teria participado de uma espécie de sessão de psicanálise para investigar o como o evento teria influenciado na forma da artista ver sua arte e o Brasil.

Gratuita, a transmissão acontece a partir das 20h em apenas duas únicas sessões, nos dias 29 e 30 de outubro. A ideia é que o projeto chegue aos palcos em 2022.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio