Letícia Spiller - Foto: Divulgação
Letícia Spiller - Foto: Divulgação

Se tudo se confirmar, após o período de quarentena preventiva para a contenção do novo COVID-19 (Coronavírus), Letícia Spiller deverá entrar em cena mais uma vez sob a direção de Jorge Farjalla, profissional que deu base para a atriz dar vida a um dos grandes desafios de sua carreira, a protagonista de Dorotéia, clássica obra de Nelson Rodrigues montada ao lado de Rosamaria Murtinho.

A atriz  o diretor devem se reencontrar na montagem de Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, adaptação teatral para o filme homônimo de Charlie Kaufman, que foi sucesso no início dos anos 2000 protagonizado por Jim Carrey e Kate Winslet. Protagonizada por Reynaldo Gianecchini (no papel que, no cinema, foi de Carrey), a obra deverá contar com Spiller no papel que foi de Winslet.

Na peça, um homem tenta, de formas diversas, esquecer uma desilusão amorosa.O nome de Spiller ainda não foi confirmado pela produção, mas aventado por Gianecchini em entrevista à revista Quem.