Bibi Ferreira - Foto: Rayan Ribeiro
Bibi Ferreira - Foto: Rayan Ribeiro

Pouco antes de fazer sua estreia em Nova York, com show consagrador no Lincoln Center, em 2013, a atriz que também se sagrou uma das grandes intérpretes da música popular Abigail Izquierdo Ferreira, a Bibi Ferreira (1922-2019) quase gravou com Liza Minelli o clássico do repertório natalino Santa Claus para seu álbum temático (Natal em Família) lançado em 2012 com as participações de nomes como Alcione, Emílio Santiago, Roberta Miranda, Ronnie Von e Padre Fábio de Melo, entre outros.

Minelli também quase assistiu a dois shows da estrela brasileira, e era nome cotado para participar do concerto de estreia de Bibi em Nova York não fosse uma cirurgia de última hora de sua irmã, Lorna Luft, em Los Angeles, que impediu que a atriz vencedora o Prêmio Tony fosse convidada de Ferreira, mas não impediu que subisse ao palco para dar palinha improvisada frente a uma plateia embevecida com o espetáculo que a artista dera naquele mês de abril em Nova York.

Esta e outras histórias deverão adornar o livro de memórias que o produtor Nilson Raman deve lançar em 2021 contando os bastidores de um série de espetáculos protagonizados por Bibi Ferreira desde 1991 até sua morte, em 2019.

Em plena produção, o livro narrará ainda a passagem da artista pela Argentina com show em que interpretava tangos e a obra de Carlos Gardel (1890-1935), seu receio de encarar uma plateia parisiense com um espetáculo no qual interpretava a obra da diva francesa Edith Piaf (1915-1963) e histórias do tempo em que se aventurou pelo repertório de Amália Rodrigues (1920-1999), entre uma série de outros causos.

Sem título definido, a obra chegará como uma espécie de complemento a Bibi Ferreira – Uma Vida no Palco, fotobiografia lançada neste mês de junho com a coordenação de Raman e assinada por Maria Alice Silvério.