Dan Rosseto dá início a ensaios de peça sobre a despedida de um grande amor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em fevereiro de 2020, o diretor e dramaturgo Dan Rosseto promoveu, em encontro aberto ao público no Instituto Cultural Capobianco, em São Paulo, leitura comentada de seu então texto mais recente, O Último Concerto para Vivaldi, drama doído sobre a lenta despedida de um grande amor.

Congelada devido a pandemia do Coronavírus, que deu um breque intenso no mercado cultural ao redor do mundo, a produção do espetáculo retomou suas atividades na última quinta-feira, 15, quando Rosseto reuniu seu elenco formado por Bruno Perillo, Michel Waisman e Amazyles de Almeida para um novo estudo do texto e dar início ao levante do espetáculo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com estreia prevista para o final deste primeiro semestre de 2021 em São Paulo, O Último Concerto para Vivaldi narra a história de um professor de matemática universitário que vive ao lado de seu companheiro, um violinista profissional que ensaia um concerto de As Quatro Estações, de Vivaldi (1678-1741). Um dos dois tem uma doença terminal, e decidem transformar a casa em um hospital para que passem seus últimos dias juntos.

O casal é acompanhado por Adilah, uma cuidadora muçulmana que deixou o seu país após perder a família num confronto. Com o agravamento da doença, um dos amantes se inscreve num programa de morte assistida e precisa que o outro assine a documentação para que o procedimento aconteça.

Sob a produção de Fábio Câmara e sua Lugibi Produções, o espetáculo conta ainda com a adesão de Johnnas Oliva, que, na vindoura temporada, se revezará num dos papéis com Waisman.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio