Diogo Locci discute autoritarismo e abusos de poder em primeiro livro da carreira literária

Dramaturga e escritora Priscila Gontijo assina prefácio da obra

Publicado em 22/09/2021 08:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jornalista especializado na divulgação do cenário teatral paulistano, Diogo Locci lançou na última segunda-feira, 20, Cruel, livro que dá o pontapé inicial na carreira literária do comunicador paulistano. 

Posto nas prateleiras via Folhas de Relva Edições, Cruel é uma seleção de 18 contos nos quais Locci dialoga com o realismo fantástico para narrar casos de autoritarismo, abuso de poder e repressão em ambientes de trabalho e familiar.

Com prefácio assinado pela escritora e dramaturga Priscila Gontijo e ilustrações da artista plástica Liz Under, Cruel marca a estreia de Locci na literatura solo. O artista, até aqui, já havia figurado em séries de coletâneas literárias. A capa do livro (imagem abaixo) é uma reprodução de O Pássaro Preto, tela do editor, artista plástico e escritor Alexandre Staut.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio