Estrelada por Alessandra Negrini, peça Uísque e Vergonha arquiteta temporada no Rio de Janeiro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após cumprir bem sucedida temporada em São Paulo, o drama Uísque e Vergonha, adaptação de Michelle Ferreira para o livro homônimo de Juliana Frank, arquiteta para 2020 sua primeira temporada carioca.

Ainda sem data ou local definidos, o espetáculo, estrelado por Alessandra Negrini sob a direção de Nelson Baskerville, busca patrocínio via Lei de Incentivo à Cultura, popularmente conhecida como Lei Rouanet, para a temporada carioca.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O espetáculo narra o cotidiano da jovem Charlotte, uma adolescente que usa de um olhar irreverente para dar sua opinião sobre a vida e sobre o dia a dia que leva na escola, em casa e a relação com a mãe, a tia falecida e seus namorados. Encabeçado por Negrini, o elenco conta ainda com Erika Puga, Gui Calzavara, Carcarah e a quatro vezes indicada ao Prêmio Shell Ester Laccava. Para a temporada carioca, o espetáculo pleiteia o valor de R$ 508.116,84.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio