Jacksons do Pandeiro | Foto: Divulgação
Jacksons do Pandeiro | Foto: Divulgação

Ano em que o mercado cultural sofreu o maior baque de sua história recente, 2020 não é necessariamente uma data a ser lembrada com comemorações uma vez que a pandemia do novo Coronavírus não apenas paralisou o mercado, deixando a classe ainda mais vulnerável financeiramente, como também tirou de cena mais de 200 mil pessoas.

Ciente desta realidade, o Prêmio APCA divulgou na tarde desta quarta-feira, 13, carta na qual divulga a enxuta lista de indicados para a premiação de 2021 referente ao ano anterior. Nesta edição, o prêmio laureará os vencedores de apenas três categorias: Espetáculo, Espetáculo Virtual e Prêmio Especial.

Sem deixar claros os critérios de avaliação que fizeram o prêmio suprimir categorias que premiariam atrizes, atores e diretores, por exemplo, o júri divulgou a lista que tem espetáculos como A Cor Púrpura – O Musical e Protocolo Volpone entre os melhores espetáculos e A Arte de Encarar o Medo e Tudo o Que Coube Numa VHS: Experimento Sensorial em Confinamento, entre outros, na categoria espetáculos virtuais.

A lista, contudo, traz algumas estranhezas, entre elas a presença do espetáculo Jacksons do Pandeiro, da Barca dos Corações Partidos, na categoria Espetáculo Virtual. Idealizado para o palco, o espetáculo foi apresentado da forma que foi pensado pela diretora Duda Maia, contando apenas com a transmissão online e televisionada de sessão única apresentada no palco do Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro.

A inclusão de Jacksons do Pandeiro na categoria abre questionamentos sobre os critérios de avaliação para determinar as obras aptas a concorrer no âmbito virtual. Com a saída de cena dos jornalistas Michel Fernandes (1975-2020) e Érika Riedel (1966-2020), o júri da premiação é agora formado por Celso Curi, Edgar Olímpio de Souza, Evaristo Martins de Azevedo, José Cetra Filho, Kyra Piscitelli, Maria Eugênia de Menezes, Miguel Arcanjo Prado e Vinício Angelici. Confira abaixo a lista completa de indicados a edição 2020 do Prêmio APCA:

ESPETÁCULO:

– A Cor Púrpura – O Musical

– Bertoleza

– Elisabeth Costello

– Fóssil

– Protocolo Volpone

ESPETÁCULO VIRTUAL:

– A Arte de Encarar o Medo

– Jacksons do Pandeiro

– Na Sala com Clarice

– Peça

–Tudo o Que Coube Numa VHS: Experimento sensorial em confinamento

PRÊMIO ESPECIAL:

– Cia. Os Crespos, pela valorização do teatro negro em 15 anos de trajetória

– João Acaiabe, pelos 50 anos de trajetória artística e pioneirismo na representatividade negra nos palcos e nas telas.

– Projeto #mungunzadigital, da Cia. Mungunzá de Teatro, com entrevistas e transmissões ao vivo nas páginas digitais da companhia.

– Série “Cena Inquieta” em 26 episódios dirigida por Toni Venturi com curadoria de Silvana Garcia sobre teatros de grupo brasileiros.

– Série “Protagonistas Invisíveis” em 14 episódios idealizada por André Grecco e dirigida por Adriana S. Lopes sobre técnicos de teatro.