Isio Ghelman em Novecentos | Foto: Cristiana Lara Resende
Isio Ghelman em Novecentos | Foto: Cristiana Lara Resende

O valor da arte e sua perenidade frente à evolução dos costumes e a chance de obras ficarem datadas são algumas das discussões que entrarão em cena em Renoir – A Beleza Permanece, peça de Rogério Corrêa que chega aos palcos no segundo semestre de 2021 estrelando Isio Ghelman, na pele de Pierre-Auguste Renoir (1841-1919), sob a direção de Isaac Bernart.

Narrando o encontro de uma professora de arte e curadora da National Gallery, em Boston, com um ativista contrário à valorização da obra do pintor francês, a obra busca pôr em discussão a perenidade da obra não apenas de Renoir, mas também de artistas ao longo da história.

A estreia deve ocorrer ainda em 2021, no Rio de Janeiro.