Izabella Bicalho - Foto: Divulgação
Izabella Bicalho - Foto: Divulgação

Em 2015 nas coxias das sucessivas temporadas de Sambra, musical em tributo ao centenário do samba – contados a partir de 1915 com a gravação de Pelo Telefone, considerado o primeiro registro do gênero – a atriz e cantora Izabella Bicalho abriu parcerias musicais com nomes como João Callado, Diogo Nogueira e Moyseis Marques.

Cinco anos após o bem sucedido espetáculo, Bicalho põe na rede Ilusão, EP no qual a atriz e cantora carioca cai no samba com suingue e desenvoltura geralmente raro em artistas com o canto talhado para o teatro musical tupiniquim.

Formado por cinco faixas, o trabalho, produzido em parceria com João Callado, traz temas como a faixa-título Ilusão (parceria de Callado com Moyseis Marques), as regravações de Na Baixa do Sapateiro (Ary Barroso) e Samba Azul (Ed Motta e Nei Lopes), e Pé de Maracujá (Beto Brown), faixa lançada como single no qual Bicalho samba com influência dos tambores dos terreiros cariocas. 

O samba Quebra Quebra (João Callado) encerra a (boa) seleção do álbum disponível nas plataformas digitais desde ontem, 27. Com carreira de sucesso no teatro musical, Izabella Bicalho já protagonizou espetáculos como Gota D’Água e Elizeth – A Divina, entre outros. Ouça abaixo o primeiro EP de Izabella Bicalho, que ainda deve render álbum e show agendados para o fim da quarentena de contenção e combate ao novo COVID-19 (Coronavírus). Quem viver…