Livro de memórias de Xuxa reacende interesse por musical biográfico sobre apresentadora

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anunciado pela editora Globo para chegar às livrarias em setembro deste 2020, o livro Memórias (capa abaixo), escrito pela apresentadora Xuxa Meneghel, não apenas acendeu um alerta no mercado literário, que prevê que o livro se torne o grande best-seller de 2020 mesmo com os índices de queda brusca do mercado editorial graças a pandemia do novo Coronavírus, como reacendeu a chama de produtores que, desde 2015, têm tentado levar a história da eterna rainha dos baixinhos.

O projeto já passou pela mesa de produtoras como Aventura Entretenimento e Time For Fun, que abriu mão do projeto para dar encenar a versão musical do filme blockbuster 2 Filhos de Francisco, sobre a vida e carreira da dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Agora, com o lançamento anunciado das memórias da artista, uma possível montagem voltou aos planos. Uma das produtoras interessadas seria a Paris Cultural, responsável pela produção do musical Silvio Santos Vem Aí, que, após três apresentações, precisou sair de cena graças a pandemia que paralisou o mercado cultural ao redor do mundo.

RITA LEE APRESENTA LIVRO

Capa do livro Memórias, de Xuxa Meneghel

Embora ainda não tenha chegado à lojas físicas e virtuais, as memórias de Xuxa Meneghel já ganharam status de sucesso. Muito pelo interesse na visão da artista que foi formada para ser uma grande estrela, e cumpriu à risca os mandamentos de sua diretora Marlene Mattos; muito pelo texto da cantora e compositora Rita Lee, que, numa conexão improvável, assina a orelha da publicação.

Confira abaixo o texto escrito pela rainha do rock:

“Ler as memórias de Xuxa é como assistir a um filme sobre uma atriz hollywoodiana que começou ralando na vida e quis o destino que se tornasse uma deusa superstar. Conhecendo os pormenores de suas aventuras, que, aliás, escreve com coragem e honestidade, entendo melhor essa mulher estonteantemente bela e os momentos nem sempre fáceis pelos quais passou. Certeza de que foi aquele seu eterno sorriso iluminado — e por vezes ingênuo — que venceu as chatices dos humanos e a tornou a figura mais apaixonante do Patropi.

Me emociona o amor incondicional que ela sente pela causa dos animais e, é claro, pelos baixinhos, que viam nela uma fada colorida que os transportava a um mundo mágico onde só ela era capaz de lhes proporcionar aventuras inesquecíveis. Meus filhos não desgrudavam da TV quando lá ela estava, toda fantasiada naquele palco empetecado de surpresas… Sim, meus meninos tinham uma paixonite por ela e pelas Paquitas. E, cá pra nós, precisa ter um rosto bonito demais para raspar a cabeça aos cinquenta e poucos anos e continuar com aquela mesma carinha sorridente de criança iluminada.

Sinta-se abençoada por zilhões de fãs do mundo inteiro por ser quem você é: the one and only Xuxa!”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio