Maitê Proença investiga dramas e demônios pessoais ao estrear no teatro online

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A vida de Maitê Proença é cercada por dramas e tragédias pessoais que poderiam desestabilizar a mente de qualquer pessoa, como de fato desestabilizaram o emocional dessa atriz, diretora e dramaturga carioca que viu o próprio pai assassinar a mãe e se tornou responsável por seus cuidados até o fim da vida.

Essa, entre outras histórias conhecidas, estará em O Pior de Mim solo que a atriz estreia no dia 09 de setembro, quarta-feira, dentro da programação do Teatro Já, projeto idealizado por Ana Beatriz Nogueira e abraçado pelo Teatro PetraGold, que transmite diretamente do palco do espaço no Leblon, zona sul carioca, uma série de espetáculos entre solos e duos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Proença põe em cena as dores e delícias de uma vida cercada de autoconhecimento, dramas, tragédias e superações sob a direção do vencedor do Prêmio Shell Rodrigo Portella, que assinou as conceituadas montagens de Tom na Fazenda e As Crianças, que rendeu um Shell de Melhor Atriz para Analu Prestes.

O espetáculo cumpre temporada todas as quartas-feiras de setembro, sempre às 17h, até o dia 30 com transmissão via Zoom. Os ingressos custam R$ 10,00 e podem ser retirados via Sympla. O Pior de Mim é o primeiro trabalho de Proença desde a bem sucedida turnê do solo A Mulher de Bath.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio