Maria Ribeiro e Mika Lins celebram Fernanda Young com estreia de peça online

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando a diretora Mika Lins e a atriz Maria Ribeiro decidiram levar para os palcos uma adaptação de Pós-F – Para Além do Feminino e Masculino, livro de ensaios sobre o feminismo escrito pela romancista e roteirista Fernanda Young (1970-2019), não imaginaram que uma série de adversidades atrasaria o projeto e o transformaria de forma definitiva.

A primeira foi a precoce morte de Young, que saiu de cena há um ano vítima de uma parada cardíaca após uma forte crise de asma durante um dos dias de folga dos ensaios da peça Ainda Nada de Novo, de Carlos Canhameiro, sob a direção de José Roberto Jardim na qual dividiria a cena com Fernanda Nobre. Envolvida com a adaptação do livro para texto dramatúrgico, Young saiu de cena antes de encerrar o trabalho, deixando apenas Lins e Ribeiro envolvidas com a obra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O segundo problema foi a pandemia do novo Coronavírus, que fechou teatros e espaços culturais ao redor do mundo, paralisando produções e impedindo estreias e temporadas teatrais. Contudo, com o advento do teatro digital e com espaços culturais reabrindo seus palcos para receber espetáculos que serão transmitidos em temporadas onde o público poderá assistir de forma remota, atriz e diretora decidiram dar prosseguimento ao projeto que, de acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, estreia no dia 12 de setembro no Teatro Porto Seguro, em São Paulo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio