Natália Beukers contracenando com Clara Carvalho em O Jardim das Cerejeiras - Foto: Divulgação
Natália Beukers contracenando com Clara Carvalho em O Jardim das Cerejeiras - Foto: Divulgação

Jovem atriz de (impressionantes) 23 anos de idade, Natália Beukers já traz no currículo artístico alguns dos melhores títulos montados no teatro paulistano na última década. A artista compôs o elenco de O Tambor e o Anjo (2017), da carioca Anamaria Nunes, sob a direção de André Garolli, Anatol (2008), do austríaco Arthur Schnitzler (1862-1931) e O Jardim das Cerejeiras (2019), clássico do russo Anton Tchekhov (1860-1904), sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo sob a produção do Grupo Tapa.

Com o isolamento social exigido para a contenção da pandemia do novo Coronavírus, Beukers engrossa seu currículo com a criação do @info_teatro, perfil no Instagram voltado para discutir a arte teatral, como tantos outros que vêm surgindo ao longo dos anos a medida que os blogues saíram de moda e as redes sociais ganharam nova importância na divulgação massiva do trabalho de artistas e da produção de espetáculos.

A atriz Natália Beukers

O que realmente difere Beukers da massa de perfis voltados para discutir – ou dizer que discute – a arte teatral é a série de lives realizadas pela atriz com nomes essenciais para o teatro paulistano e, a larga escala, brasileiro. Em cena há pouco mais de dois meses, as conversas online da atriz já trouxeram reflexões de nomes como Suely Franco, Clara Carvalho, Denise Weinberg, Elias Andreato, Sandra Corveloni, Marcelo Marcus Fonseca, André Garolli, Sérgio Mastropasqua, Cida Moreira, Georgina Castro e Marco Antônio Pâmio, entre outros.

Na lista, constam também conexões com nomes da nova geração teatral, como Thalles Cabral e João Côrtes, todos interligados pela mesma pergunta chave: como aproximar o teatro das novas gerações?

Sem uma resposta definitiva, a provocação de Beukers suscita discussões acerca do lugar do teatro e principalmente o papel que vem desempenhando ao longo dessa pandemia, além de levantar questões importantes, como a importância (ou não) do teatro digital no atual contexto da arte patropi.

Já há quatro semanas fora de cena, as lives de Beukers têm papel fundamental na manutenção histórica da memória teatral. Quem viver…