Nathália Timberg, Déborah Evelyn e Isabelle Drummond estrelarão Três Mulheres Altas | Foto: Divulgação
Nathália Timberg, Déborah Evelyn e Isabelle Drummond estrelarão Três Mulheres Altas | Foto: Divulgação

Em 1995, Nathália Timberg subiu ao palco do Teatro Hebraica, em São Paulo, acompanhada de Beatriz Segall (1926-2018) e Marisa Orth para encenar, sob a direção de José Possi Neto, a primeira montagem brasileira de Três Mulheres Altas, peça escrita pelo dramaturgo norte americano Edward Albee (1928-2016) e encenada na Áustria quatro anos antes.

Responsável por reposicionar a figura de Albee frente ao teatro mundial após período de menor popularidade com montagens de títulos menos expressivos em sua obra, Três Mulheres Altas ganhará, 26 anos após sua primeira encenação brasileira, nova montagem sob a direção de Fernando Philbert.

Na nova montagem, Timberg dará vida à senhora A, uma nonagenária milionária e doente, vivida por Beatriz Segall na encenação de Possi. O papel da acompanhante Senhora B, que coube à veterana em 1995, ficará a cargo de Déborah Evelyn, enquanto Isabelle Drummond fará sua estreia no teatro adulto interpretando C, a advogada de A.

Em processo de captação de recursos via Lei de Incentivo a Cultura, a nova montagem de Três Mulheres Altas contará com texto versionado por Gustavo Pinheiro e deve estrear no Rio de Janeiro no segundo semestre de 2021, tão logo tenha se controlado por completo a pandemia do novo Coronavírus.