Prêmio Shell divulga indicados do segundo semestre no Rio de Janeiro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma das principais e mais tradicionais premiações do teatro nacional, o Shell divulgou, na noite de segunda-feira, os indicados do segundo semestre no Rio de Janeiro para sua 32ª edição. Inspirada em uma das passagens do conto O Idiota, de Fiódor Dostoiévski, a peça  Nastácia, de Flávia Pyramo, encabeça a lista com três indicações (direção, cenário e figurino).

Em seguida, com duas indicações, está A Cor Púrpura, que, sob a direção de Tadeu Aguiar, angariou duas indicações (melhor atriz, para Letícia Soares, e melhor desenho de luz). O homenageado da 32ª edição será o ator Pedro Paulo Rangel, comemorando 50 anos de trajetória.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O júri da versão carioca do Prêmio Shell é formado por Ana Achcar, Ana Luisa Lima, Bia Junqueira, Moacir Chaves e Patrick Pessoa. Confira abaixo a lista completa de indicados do segundo semestre. Os vencedores serão conhecidos na cerimônia agendada para março de 2020:

Dramaturgia:

Adalberto Neto por “Oboró – Masculinidades negras”

Lucília de Assis por “Não peça”

Direção:

Marcio Abreu por “Por que não vivemos?”;

Miwa Yanagizawa por “Nastácia”

Ator:

Marcio Nascimento por “Iago”;

Val Perré por “Solano, vento forte africano”

Atriz:

Carine Klimeck por “Giz 9”;

Letícia Soares por “A cor púrpura”

Cenário:

Marcelo Alvarenga por “Por que não vivemos?”;

Ronaldo Fraga por “Nastácia”;

J.C. Serroni por “A Mandrágora”

Figurino:

Ronaldo Fraga por “Nastácia”;

Wanderley Gomes por “Oboró – Masculinidades negras”

Iluminação:

Ana Luzia de Simoni por “Homem feito”;

Rogério Wiltgen por “A cor púrpura”

Música:

Beà por “Meus cabelos de baobá”;

Ricco Viana por “Angels in America”;

Inovação:

Terreiro Contemporâneo por abrigar companhias de teatro e dança negras e periféricas, constituindo um quilombo urbano;

Frente Teatro RJ pela proposta de atuação em rede, articulação e descentralização da produção teatral no Rio de Janeiro

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio