Prêmio Shell divulga lista de indicados do primeiro semestre e destaca Mãe Coragem e Irma Vap

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Prêmio Shell, considerado um dos mais importantes do teatro brasileiro, divulgou sua lista de indicados do primeiro semestre de 2019 em São Paulo. Os espetáculos Mãe Coragem, sob a direção de Daniela Thomas, e O Mistério de Irma Vap, dirigido por Jorge Farjalla, lideram com três indicações cada, sendo eles Direção (Daniela Thomas), Atriz (Bete Coelho) e Música (Felipe Antunes) para Mãe Coragem, e Ator (Luís Miranda), Figurino (Karen Brusttolin) e Iluminação (César Pivetti) para O Mistério de Irma Vap.

Daniela Thomas também angariou uma indicação na categoria Cenário, por seu trabalho, ao lado de Felipe Tassara, no espetáculo Fim. Na categoria Dramaturgia, Eloísa Elena e Newton Moreno disputam por seus trabalhos em Entre e As Cangaceiras – Guerreiras do Sertão, respectivamente. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Tânia Bondezan disputa o prêmio de Melhor Atriz por seu desempenho em A Golondrina, enquanto Rogério Britto concorre na categoria Melhor Ator por Ricardo III ou Cenas da Vida de Meierhold.

Confira abaixo a lista de indicados do
primeiro semestre:

 Dramaturgia

Eloísa Elena
Entre

Newton Moreno – As Cangaceiras Guerreiras do Sertão

Direção

Daniela
Thomas – Mãe Coragem

Adriano
Guimarães – A Ponte

Ator

Luís Miranda
O Mistério de Irma Vap

Rogério
Britto – Ricardo III ou Cenas da Vida de
Meierhold

Atriz

Bete Coelho
Mãe Coragem

Tânia
Bondezan – A Golondrina

Cenário

Daniela
Thomas e Felipe Tassara – Fim

Guilherme
Luigi – Apenas o Fim do Mundo

Figurino

Karen
Brusttolin – O Mistério de Irma Vap

João Pimenta
Noite

Iluminação

César
Pivetti – O Mistério de Irma Vap

Wagner
Freire – A Desumanização

Música

Felipe
Antunes – Mãe Coragem

Mano Del
Picchia – (In) justiça

Inovação

Coletivo
Estopô Balaio pelo trabalho desenvolvido no Jardim Romano, que valoriza a memória
do migrante através de Cidade dos Rios
Invisíveis

Coletivo Negro pela montagem do clássico Gota d’água sob a ótica da cultura negra

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio