Produção de Chicago anuncia Lilian Valeska em papel que foi de Queen Latifah no cinema

Artista, em destaque em A Cor púrpura - O Musical, dará vida à carcereira corrupta Mam,a Morton

Publicado em 23/10/2021 15:38
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Caberá à atriz e cantora carioca Lílian Valeska dar vida à carcereira corrupta Mamma Morton na segunda montagem brasileira do clássico Chicago – O Musical, obra de Bob Fosse (1927-1987) com canções de John Kander e Fred Ebb (1928-2004) que chegou à Broadway originalmente em 1975 e ganhou remontagem de sucesso em 1996, em cartaz até hoje em Nova York.

Valeska se junta a à atriz e cantora Emanuelle Araújo e à atriz, cantora e bailarina vencedora do Prêmio Bibi Ferreira Carol Costa (nos papéis das assassinas Velma Kelly e Roxie Hart, respectivamente) e ao vencedor do Prêmio Tony Paulo Szot, que assume o papel do advogado inescrupuloso Billy Flynn, repetindo no Brasil o papel que vem desempenhando na Broadway desde antes da pandemia do Coronavírus congelar o mercado cultural ao redor do mundo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Agendada para chegar aos palcos em 20 de janeiro de 2022, no palco do Teatro Santander, em São Paulo, a nova produção de Chicago estreia quase 20 anos após sua primeira montagem no Brasil. À época, a produção foi estrelada por Danielle Winits e Adriana Garambone nos papéis de Velma e Roxie, Daniel Boaventura como Billy Flynn, Selma Reis (1960-2015) como Mamma Morton.

No cinema, o espetáculo ganhou adaptação premiada com o Oscar de Melhor Filme em 2001, estrelada por Catherine Zeta-Jones (vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante) e Renée Zellweger nos papéis de Velma e Roxie, Richard Gere como Billy Flynn, Queen Latifah como Mamma Morton e John C. Reilly no papel de Amos Hart, além de participações especiais de Christine Baranski e Chita Rivera.

Atriz e cantora com mais de duas décadas de trajetória, Lílian Valeska já compôs o elenco de obras como Ópera do Malandro, Todos os Musicais de Chico Buarque em 60 Minutos e Amargo Fruto, onde deu vida à cantora Billie Holiday (1915-1959). Seu último papel nos palcos foi em A Cor Púrpura – O Musical, que retorna aos palcos de São Paulo a partir de novembro no Teatro Sérgio Cardoso.

A produção brasileira ainda não anunciou o ator que dará vida à Amos Hart, o marido traído pela corista assassina. Na primeira montagem, de 2004, o papel coube a Jonathas Joba. Os ingressos já estão à venda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio