Sucesso teatral de Aracy Balabanian, solo sobre Clarice Lispector deve comemorar o centenário da escritora

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escritora que construiu obra fundamental na literatura brasileira, a ucraniana radicada em Pernambuco Clarice Lispector completaria cem anos neste 202 se não tivesse saído de cena em 1977, vítima de um câncer no ovário.

As comemorações já se iniciaram com encenações de espetáculos como Minhas Queridas, baseado nas cartas que a escritora trocava com suas irmãs, em cartaz no Sesc Pinheiros, em São Paulo, a remontagem de Clarice e Eu – O Mundo não é Chato,solo protagonizado pela atriz Rita Elmôr, e com a possível montagem de musical baseado em A Hora da Estrela, título derradeiro da carreira de Lispector, e um de seus livros mais famosos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na lista, figuram ainda uma possível nova temporada de Simplesmente Eu, Clarice Lispector, solo idealizado protagonizado por Beth Goulart, que estreou em 2009, e a remontagem de Clarice – Coração Selvagem, peça de Maria Lucya de Lima encenada originalmente em 1998, dirigida pela autora e estrelada por Aracy Balabanian na pele da escritora.

Ainda sem um nome definido para dar vida à escritora, Clarice – Coração Selvagem deve estrear entre o final do primeiro semestre e início do segundo em São Paulo.

Aracy Balabanian em Clarice – Coração Selvagem
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio