Vai perder a eliminação? Selecionamos 15 peças para maratonar online durante o resultado do paredão

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anunciado no último domingo, o primeiro paredão da 21ª edição do Big Brother Brasil colocou na berlinda a influenciadora digital Kerline, o sertanejo Rodolffo e a consultora de marketing Sarah com votos divididos entre a casa, o líder, o Big Fone e os imunizados da primeira semana.

No ar na terça-feira, 02, a primeira eliminação deve movimentar as redes sociais acostumadas a acompanhar o programa, principalmente após a bem sucedida edição de 2020, que sagrou a médica Thelma Assis como vencedora.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Contudo, se você não faz parte do time que torcerá fervorosamente pela eliminação ou permanência de um dos emparedados, o Observatório do Teatro separou 15 peças disponíveis online que você pode maratonar neste e em próximos paredões:

1- Os Produtores

Sucesso do comediante norte americano Mel Brooks, Os Produtores é uma das comédias musicais mais incensadas da obra do autor e é baseado em seu filme Primavera para Hitler, de 1967. Na obra, dois produtores à beira da falência tentam lucrar em cima de um dos maiores fracassos da história da Broadway. O musical, uma homenagem a Adolf Hitler (1889-1945), contudo, é um sucesso. O espetáculo chegou ao Brasil em 2007, sob versão e direção de Miguel Falabella, que estrelou a obra ao lado de Vladimir Brichta, Juliana Paes, Sandro Christopher e Edgar Bustamante, entre outros.

2- Um Violinista no Telhado

Um dos melhores títulos da obra dos diretores Charles Möeller e Claudio Botelho, Um Violinista no Telhado é um drama sobre a vida e os costumes de uma vila judaica ameaçada em meio a um regime totalitário. A obra narra a saga de Tevye, que tem a incubência de casar as filhas com um bom partido, enquanto divide seu coração entre os pedidos das jovens, que querem decidir por seu próprio destino. O espetáculo traz no elenco alguns dos nomes essenciais para o teatro musical, como Soraya Ravenle, Ivanna Domenyco e Ada Chaseliov (1952-2015), além de ser a sagração de José Mayer no mundo dos musicais.

3- My Fair Lady

Um dos musicais mais clássicos da história da Broadway, My Fair Lady é um típico conto de fadas sobre uma moça pobre que, servindo como uma espécie de cobaia para o excêntrico professor de linguística Henry Higgins, se torna uma dama da sociedade. A obra chegou ao Brasil em 2007 sob a direção de Jorge Takla e estrelando nomes como Daniel Boaventura, Tadeu Aguiar, Francarlo Reis (1941-2009) e Amanda Acosta em um dos papéis mais importantes de sua carreira até então.

4- Gota D’Água 

Obra prima da parceria entre Paulo Pontes (1940-1976) e Chico Buarque de Hollanda, Gota D’Água é o grande título da história do teatro musical brasileiro. A obra é uma adaptação da tragédia Medéia, de Eurípides, e narra a história de separação entre Joana e Jasão vivendo num conjunto habitacional no Rio de Janeiro. Abandonada, Joana promete vingança ao homem que a deixou para tentar angariar fama e sucesso ao se casar com a filha do rico Creonte, dono das casas do conjunto habitacional. Encenada por João Fonseca, a obra ganhou sua primeira remontagem em 2007. O elenco é formado por nomes como Izabella Bicalho, Kelzy Ecad, Thelmo Fernandes, Karen Coelho e Pedro Lima, entre outros.

5- A Peça do Casamento

Um dos grandes títulos da obra do norte americano Edward Albee (1928-2016), A Peça do Casamento ganhou sua primeira montagem no Brasil em 2012, estrelando Guida Vianna e Dudu Sandroni sob a direção de Pedro Brício. Na obra, um homem chega em casa após um dia longo de trabalho e anuncia que está deixando a esposa. A obra é uma das melhores do autor de Quem tem Medo de Virginia Woolf, embora seja pouco montada ao redor do mundo.

6- Incêndios

Uma das obras mais incensadas do dramaturgo libanês Wajdi Mouawad, Incêndios chegou ao Brasil em 2014 em produção dirigida por Aderbal Freire-Filho e estrelada por Marieta Severo. A obra narra as memórias de uma imigrante libanesa que, pouco antes de morrer, pede a seus três filhos gêmeos que seu sepultamento não seja finalizado até que duas cartas sejam entregues. Uma para um irmão cuja existência até então todos desconheciam, e outra para o pai da mulher, já há muito dado como morto. O espetáculo, um dos melhores da trajetória de Freire-Filho, contou com elenco formado ainda por Keli Freitas, Marcio Vito, Kelzy Ecard, Fabianna de Mello e Souza, Felipe De Carolis, Julio Machado e Isaac Bernat.

7- Conselho de Classe

Escrita por Jô Bilac e montada em 2013, a comédia dramática Conselho de Classe foi um dos pontos de inflexão na trajetória da Cia. dos Atores, que renovou sua linguagem e suas pesquisas a partir desse épico sobre o sistema escolar do Rio de Janeiro. Na obra, um conselho de classe liderado por professoras tenta decidir o que fazer após o afastamento da diretora do colégio, vítima de um ataque de nervos após uma confusão envolvendo os alunos. Sob a direção de Bel Garcia e Susana Ribeiro, a encenação conta com elenco formado por Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Paulo Verlings e Thierry Tremouroux.

8- Alice – Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo

Solo de paixão teatral estrelado por Nicole Cordery, Alice – Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo é o título inicial da obra da dramaturga Marina Corazza. Encenado em 2016 com a assinatura de Malú Bazán, o espetáculo flagra a escritora Alice B. Toklas (1877-1967) narrando suas memórias ao lado da parceira, a também escritora Gertrude Stein (1874-1946) em narrativa que põe em xeque temas como o abuso, os problemas políticos enfrentados por artistas na Europa durante a Segunda Guerra Mundial e a questão do machismo enfrentada dentro de um relacionamento, ainda que protagonizado por duas mulheres.

9- O Grande Circo Místico – O Musical

Um dos grandes espetáculos da década passada, O Grande Circo Místico – O Musical é a primeira adaptação teatral desta que é uma das principais obras da cultura das artes no Brasil. Extraído do poema homônimo de Jorge de Lima (1893-1953), o espetáculo é sucessor do clássico balé do Teatro Guaíra, que encenou a obra com canções de Chico Buarque de Hollanda e Edu Lobo. Nesta adaptação de Newton Moreno e Alessandro Toller, um grupo circense tenta sobreviver durante as terríveis dores da guerra. Mantendo as canções de Chico e Edu, o espetáculo contou com elenco formado por nomes como Fernando Eiras, Letícia Colin, Reiner Tenente e Isabel Lobo, entre outros. Entre as canções, clássicos como Beatriz, A Bela e a Fera e Sobre Todas as Coisas.

10- Insetos

Mais uma produção da Cia dos Atores, também escrita por Jô Bilac, a obra narra a caminhada de um inseto fascista e totalitário ao poder sob os olhos dos outros insetos. Sob a direção de Rodrigo Portella, Insetos se tornou uma das obras mais premiadas da Cia. dos Atores. O elenco é formado por César Augusto, Marcelo Olinto, Marcelo Valle e Susana Ribeiro.

11- Maria do Caritó

Obra escrita pelo ex-Fofos Encenam Newton Moreno, Maria do Caritó é comédia matrimonial sobre uma mulher que, no interior do Brasil, é impedida de se casar por seu pai por ter sido prometida para um santo. A mulher então é conhecida como milagreira em todo o vilarejo, e se apaixona por um dono do circo que passa na cidade. Sob a direção de João Fonseca, a encenação conta com elenco formado por Lilia Cabral, Leopoldo Pacheco, Fernando Neves, Silvia Poggetti e Dani Barros.

12- Era no Tempo do Rei

Musical escrito por Heloísa Seixas e Júlia Romeu com base na obra homônima de Ruy Castro, Era no Tempo do Rei é uma mistura de história e ficção ao narrar as peripécias de um jovem Dom Pedro pelas ruas do Rio de Janeiro dois anos após a chegada da família real. Montado em 2010, o musical traz como pano de fundo um plano de Carlos Joaquina para destronar Dom João. O elenco é formado por nomes como Soraya Ravenle, Léo Jaime, André Dias,Izabella Bicalho, Tadeu Aguiar, Alice Borges, Evelyn Castro, entre outros. A direção é de João Fonseca e marca a primeira parceria entre o compositor Carlos Lyra e o letrista Aldir Blanc (1946-2020).

13- Nunca Fomos tão Felizes

Encenado em 2018, Nunca Fomos tão Felizes é ponto de maturação na obra do dramaturgo e diretor Dan Rosseto. Narrando o misterioso encontro de dois casais para uma celebração e um anúncio importante, a obra se passa em meados da década de 1950 e tem como pano de fundo temas como o jogo de poder, o jogo sexual e o humor sardônico e mórbido, presente nas obras do autor. O elenco é formado por Eduardo Martini, Nicole Cordery, Matheus Monteiro, Luccas Papp e Larissa Ferrara.

14- Aos Domingos

Drama escrito por Adriano Tunes, Aos Domingos ganhou montagem em 2016 sob a direção de Bernardo Berro. Na obra, Tunes dá vida a uma senhora que sofre do mal de Alzheimer e, junto a seu marido (papel de Emerson Grotti) recebe semanalmente um grupo de pessoas para um café buscando preencher o vazio deixado pela crise do ninho vazio.

15- A Madrinha Embriagada

Comédia musical escrita por Bob Martin e Don McKellar com música e letras de Lisa Lambert e Greg Morrison, A Madrinha Embriagada foi um dos grandes sucessos da Broadway no início do século XXI e chegou ao Brasil em 2013 inaugurando projeto que pouco vingou no Teatro do Sesi, em São Paulo, com a montagem de grandes musicais com ingressos gratuitos. Celebrada como uma das melhores adaptações e direções de Miguel Falabella nos últimos anos, o espetáculo reuniu grande parte dos maiores nomes do teatro musical de São Paulo, entre eles Kiara Sasso, Saulo Vasconcelos, Sara Sarres, Ivanna Domenyco, Fred Reuter, Ivan Parente e Paula Capovilla, entre outros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio