Home Destaque Vai perder a eliminação? Selecionamos 15 peças para maratonar online durante o resultado do paredão

Vai perder a eliminação? Selecionamos 15 peças para maratonar online durante o resultado do paredão

0
Vai perder a eliminação? Selecionamos 15 peças para maratonar online durante o resultado do paredão
Primeiro paredão: Kerline, Sarah e Rodolffo | Foto: Montagem

Anunciado no último domingo, o primeiro paredão da 21ª edição do Big Brother Brasil colocou na berlinda a influenciadora digital Kerline, o sertanejo Rodolffo e a consultora de marketing Sarah com votos divididos entre a casa, o líder, o Big Fone e os imunizados da primeira semana.

No ar na terça-feira, 02, a primeira eliminação deve movimentar as redes sociais acostumadas a acompanhar o programa, principalmente após a bem sucedida edição de 2020, que sagrou a médica Thelma Assis como vencedora.

Contudo, se você não faz parte do time que torcerá fervorosamente pela eliminação ou permanência de um dos emparedados, o Observatório do Teatro separou 15 peças disponíveis online que você pode maratonar neste e em próximos paredões:

1- Os Produtores

Sucesso do comediante norte americano Mel Brooks, Os Produtores é uma das comédias musicais mais incensadas da obra do autor e é baseado em seu filme Primavera para Hitler, de 1967. Na obra, dois produtores à beira da falência tentam lucrar em cima de um dos maiores fracassos da história da Broadway. O musical, uma homenagem a Adolf Hitler (1889-1945), contudo, é um sucesso. O espetáculo chegou ao Brasil em 2007, sob versão e direção de Miguel Falabella, que estrelou a obra ao lado de Vladimir Brichta, Juliana Paes, Sandro Christopher e Edgar Bustamante, entre outros.

2- Um Violinista no Telhado

Um dos melhores títulos da obra dos diretores Charles Möeller e Claudio Botelho, Um Violinista no Telhado é um drama sobre a vida e os costumes de uma vila judaica ameaçada em meio a um regime totalitário. A obra narra a saga de Tevye, que tem a incubência de casar as filhas com um bom partido, enquanto divide seu coração entre os pedidos das jovens, que querem decidir por seu próprio destino. O espetáculo traz no elenco alguns dos nomes essenciais para o teatro musical, como Soraya Ravenle, Ivanna Domenyco e Ada Chaseliov (1952-2015), além de ser a sagração de José Mayer no mundo dos musicais.

3- My Fair Lady

Um dos musicais mais clássicos da história da Broadway, My Fair Lady é um típico conto de fadas sobre uma moça pobre que, servindo como uma espécie de cobaia para o excêntrico professor de linguística Henry Higgins, se torna uma dama da sociedade. A obra chegou ao Brasil em 2007 sob a direção de Jorge Takla e estrelando nomes como Daniel Boaventura, Tadeu Aguiar, Francarlo Reis (1941-2009) e Amanda Acosta em um dos papéis mais importantes de sua carreira até então.

4- Gota D’Água 

Obra prima da parceria entre Paulo Pontes (1940-1976) e Chico Buarque de Hollanda, Gota D’Água é o grande título da história do teatro musical brasileiro. A obra é uma adaptação da tragédia Medéia, de Eurípides, e narra a história de separação entre Joana e Jasão vivendo num conjunto habitacional no Rio de Janeiro. Abandonada, Joana promete vingança ao homem que a deixou para tentar angariar fama e sucesso ao se casar com a filha do rico Creonte, dono das casas do conjunto habitacional. Encenada por João Fonseca, a obra ganhou sua primeira remontagem em 2007. O elenco é formado por nomes como Izabella Bicalho, Kelzy Ecad, Thelmo Fernandes, Karen Coelho e Pedro Lima, entre outros.

5- A Peça do Casamento

Um dos grandes títulos da obra do norte americano Edward Albee (1928-2016), A Peça do Casamento ganhou sua primeira montagem no Brasil em 2012, estrelando Guida Vianna e Dudu Sandroni sob a direção de Pedro Brício. Na obra, um homem chega em casa após um dia longo de trabalho e anuncia que está deixando a esposa. A obra é uma das melhores do autor de Quem tem Medo de Virginia Woolf, embora seja pouco montada ao redor do mundo.

6- Incêndios

Uma das obras mais incensadas do dramaturgo libanês Wajdi Mouawad, Incêndios chegou ao Brasil em 2014 em produção dirigida por Aderbal Freire-Filho e estrelada por Marieta Severo. A obra narra as memórias de uma imigrante libanesa que, pouco antes de morrer, pede a seus três filhos gêmeos que seu sepultamento não seja finalizado até que duas cartas sejam entregues. Uma para um irmão cuja existência até então todos desconheciam, e outra para o pai da mulher, já há muito dado como morto. O espetáculo, um dos melhores da trajetória de Freire-Filho, contou com elenco formado ainda por Keli Freitas, Marcio Vito, Kelzy Ecard, Fabianna de Mello e Souza, Felipe De Carolis, Julio Machado e Isaac Bernat.

7- Conselho de Classe

Escrita por Jô Bilac e montada em 2013, a comédia dramática Conselho de Classe foi um dos pontos de inflexão na trajetória da Cia. dos Atores, que renovou sua linguagem e suas pesquisas a partir desse épico sobre o sistema escolar do Rio de Janeiro. Na obra, um conselho de classe liderado por professoras tenta decidir o que fazer após o afastamento da diretora do colégio, vítima de um ataque de nervos após uma confusão envolvendo os alunos. Sob a direção de Bel Garcia e Susana Ribeiro, a encenação conta com elenco formado por Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto, Paulo Verlings e Thierry Tremouroux.

8- Alice – Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo

Solo de paixão teatral estrelado por Nicole Cordery, Alice – Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo é o título inicial da obra da dramaturga Marina Corazza. Encenado em 2016 com a assinatura de Malú Bazán, o espetáculo flagra a escritora Alice B. Toklas (1877-1967) narrando suas memórias ao lado da parceira, a também escritora Gertrude Stein (1874-1946) em narrativa que põe em xeque temas como o abuso, os problemas políticos enfrentados por artistas na Europa durante a Segunda Guerra Mundial e a questão do machismo enfrentada dentro de um relacionamento, ainda que protagonizado por duas mulheres.

9- O Grande Circo Místico – O Musical

Um dos grandes espetáculos da década passada, O Grande Circo Místico – O Musical é a primeira adaptação teatral desta que é uma das principais obras da cultura das artes no Brasil. Extraído do poema homônimo de Jorge de Lima (1893-1953), o espetáculo é sucessor do clássico balé do Teatro Guaíra, que encenou a obra com canções de Chico Buarque de Hollanda e Edu Lobo. Nesta adaptação de Newton Moreno e Alessandro Toller, um grupo circense tenta sobreviver durante as terríveis dores da guerra. Mantendo as canções de Chico e Edu, o espetáculo contou com elenco formado por nomes como Fernando Eiras, Letícia Colin, Reiner Tenente e Isabel Lobo, entre outros. Entre as canções, clássicos como Beatriz, A Bela e a Fera e Sobre Todas as Coisas.

10- Insetos

Mais uma produção da Cia dos Atores, também escrita por Jô Bilac, a obra narra a caminhada de um inseto fascista e totalitário ao poder sob os olhos dos outros insetos. Sob a direção de Rodrigo Portella, Insetos se tornou uma das obras mais premiadas da Cia. dos Atores. O elenco é formado por César Augusto, Marcelo Olinto, Marcelo Valle e Susana Ribeiro.

11- Maria do Caritó

Obra escrita pelo ex-Fofos Encenam Newton Moreno, Maria do Caritó é comédia matrimonial sobre uma mulher que, no interior do Brasil, é impedida de se casar por seu pai por ter sido prometida para um santo. A mulher então é conhecida como milagreira em todo o vilarejo, e se apaixona por um dono do circo que passa na cidade. Sob a direção de João Fonseca, a encenação conta com elenco formado por Lilia Cabral, Leopoldo Pacheco, Fernando Neves, Silvia Poggetti e Dani Barros.

12- Era no Tempo do Rei

Musical escrito por Heloísa Seixas e Júlia Romeu com base na obra homônima de Ruy Castro, Era no Tempo do Rei é uma mistura de história e ficção ao narrar as peripécias de um jovem Dom Pedro pelas ruas do Rio de Janeiro dois anos após a chegada da família real. Montado em 2010, o musical traz como pano de fundo um plano de Carlos Joaquina para destronar Dom João. O elenco é formado por nomes como Soraya Ravenle, Léo Jaime, André Dias,Izabella Bicalho, Tadeu Aguiar, Alice Borges, Evelyn Castro, entre outros. A direção é de João Fonseca e marca a primeira parceria entre o compositor Carlos Lyra e o letrista Aldir Blanc (1946-2020).

13- Nunca Fomos tão Felizes

Encenado em 2018, Nunca Fomos tão Felizes é ponto de maturação na obra do dramaturgo e diretor Dan Rosseto. Narrando o misterioso encontro de dois casais para uma celebração e um anúncio importante, a obra se passa em meados da década de 1950 e tem como pano de fundo temas como o jogo de poder, o jogo sexual e o humor sardônico e mórbido, presente nas obras do autor. O elenco é formado por Eduardo Martini, Nicole Cordery, Matheus Monteiro, Luccas Papp e Larissa Ferrara.

14- Aos Domingos

Drama escrito por Adriano Tunes, Aos Domingos ganhou montagem em 2016 sob a direção de Bernardo Berro. Na obra, Tunes dá vida a uma senhora que sofre do mal de Alzheimer e, junto a seu marido (papel de Emerson Grotti) recebe semanalmente um grupo de pessoas para um café buscando preencher o vazio deixado pela crise do ninho vazio.

15- A Madrinha Embriagada

Comédia musical escrita por Bob Martin e Don McKellar com música e letras de Lisa Lambert e Greg Morrison, A Madrinha Embriagada foi um dos grandes sucessos da Broadway no início do século XXI e chegou ao Brasil em 2013 inaugurando projeto que pouco vingou no Teatro do Sesi, em São Paulo, com a montagem de grandes musicais com ingressos gratuitos. Celebrada como uma das melhores adaptações e direções de Miguel Falabella nos últimos anos, o espetáculo reuniu grande parte dos maiores nomes do teatro musical de São Paulo, entre eles Kiara Sasso, Saulo Vasconcelos, Sara Sarres, Ivanna Domenyco, Fred Reuter, Ivan Parente e Paula Capovilla, entre outros.