As possibilidades na dramaturgia de um musical

Musical Avenida 7

O carioca Marcelo Albuquerque apresentou o musical “Avenida 7 “no final de 2023, misturando influência de Will Eisner e experiência vivida na pandemia.

A visão do mundo através das janelas e um formato de história multitrama. Foram estes os impulsos criativos para a pequena dramaturgia de “Avenida 7”, criada com uma duração de aproximadamente 27 minutos para participar do Festival Minitrama.  “O processo de um texto nasce (da somatória) de muitas coisas, um mix de referências, anotações e imagens na cabeça borbulhando. Tinha também essa coisa do tempo que, se por um lado parece limitador, por outro obriga sua mente a ter que lidar com novas possibilidades criativas “, comenta Marcelo. 

Embora “Avenida 7” não marque exatamente o início da trajetória profissional no campo dramatúrgico – na verdade já havia acontecido antes com “O Pequeno Livro das Emoções Perdidas” -, foi ele a primeira investida no teatro musical. “Musical é uma linguagem que dá trabalho e requer um processo investigativo grande. E, como estamos falando da música como código estruturante, uma relação do dramaturgo com a música é fundamental. Não que seja preciso entender necessariamente de teoria musical, mas ter alguma intimidade que permita pensar nela como disparador de imagens, olhar pra cena a partir de um caráter sonoro, entendendo como isso pode reverberar na expressão dos personagens “, pontua.

Marcelo Albuquerque
Marcelo Albuquerque

Na história quatro moradores recebem um ultimato da prefeitura que quer transformar o prédio velho onde moram em um shopping. Enquanto resistem a saída são atravessados pela chegada de uma vizinha do prédio da frente, que com seu jeito livre de ser faz com que todos repensem a própria vida.

Marcelo queria trazer questões humanas a partir de experiências que só aqui no Brasil poderíamos ter. “São personagens presos às suas questões pessoais, com dificuldade de seguir em frente. A metáfora de um prédio prestes a ser demolido, conversa em algum grau com a experiência que vivemos na pandemia, da vida através das janelas – sejam ela janelas literalmente ou das telas do computador ou celular. Apesar da influência ‘quadrinesca’ de Will Eisner, existe um lugar que muitos brasileiros convivem que é esse da moradia como canto sagrado, todos têm ou tiveram o sonho da casa própria e o desejo de nunca mais precisar pagar aluguel. Imagina ser expulso de um cantinho que carrega sobretudo afetos e memórias? “, comenta Marcelo.

O espetáculo tem músicas e direção musical de Tony Lucchesi, amigo e parceiro de longa data. Ambos gostaram tanto do resultado que decidiram gravar a trilha sonora, já nas principais plataformas digitais, que conta inclusive com a participação do ator e cantor Cláudio Lins na locução. 

Musical Avenida 7
Musical Avenida 7

A trajetória de “Avenida 7” está apenas no início. Mas, curiosamente, ao invés de aumentar a história, Marcelo e Tony pensam em desenvolver mais duas histórias curtas que se conectem a temática principal e amplie a discussão pra outras esferas além da questão da moradia. 

Confira a trilha: https://open.spotify.com/intl-pt/album/1ZeSV7ro325JarfLJihMHQ?si=tHtZPG1CQ4m8uknfiKI0tA

Notícias relacionadas