Galeria Olido festeja dia do circo e do teatro com programação especial em homenagem a Piolin

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Centro de Memória do Circo (CMC), do Centro Cultural Olido, localizado no centro de São Paulo, realiza uma programação especial em celebração ao Dia do Circo e Dia do Teatro, ambos comemorados em 27 de março. Mesma data de nascimento do consagrado Palhaço Piolin, interpretado pelo artista Abelardo Pinto (1897-1973).

E mais, neste ano o Festim Antropofágico comemora 90 anos. O evento realizado pela primeira vez em 1929 por artistas modernistas em homenagem a Piolin que completava 32 anos, originou o Dia do Circo no Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Crítica: Na Cama Com Molière é uma peça com celebrações, críticas e risos

A programação terá duas grandes atividades gratuitas, num verdadeiro happening circense. No dia 26 de março, a partir das 19h, será realizado o Encontro Reflexões sobre o Modernismo Antropofágico e Sua Relação com o Circo, com a participação de Zé Celso, fundador e diretor do Teatro Oficina Uzyna Uzona e da professora Maria Augusta Fonseca.

Já no dia seguinte, 27 de março, a partir das 15h, acontece o espetáculo Vamos comer Piolin! 90 anos de Festim Antropofágico. A montagem, que terá formato de cortejo e percorrerá pontos como o Largo do Paissandu e terminará na Galeria Olido, trará diversos atores interpretando importantes nomes do modernismo. São eles: Letícia Coura (Tarsila do Amaral), Camila Mota (Patrícia Galvão – Pagu), Pascoal da Conceição (Mário de Andrade). Além dos atores, haverá a presença dos palhaços do Grupo La Mínima (Fernando Sampaio e Filipe Bregantim), dos palhaços Xuxu, Romiseta, Pepin e Florcita, do equilibrista Bruno Edson e da família Sbano.

Programação:

Reflexões sobre o Modernismo Antropofágico e sua relação com o circo

Quando: dia 26 de março, terça-feira, às 19h.
Local: Centro de Memória do Circo (Sala Olido).
Quanto: Grátis.
Resumo: O objetivo da atividade é promover reflexões sobre o circo, o teatro, a literatura, a música e as artes plásticas no Brasil, a partir do envolvimento do Modernismo Antropofágico e o Circo, sobretudo na figura do palhaço Piolin que, mesmo não participando da Semana de 1922, tornou-se um dos símbolos do movimento. O encontro terá dois dos maiores especialistas sobre o assunto: Maria Augusta Bernardes Fonseca e José Celso Martinez Corrêa.

Vamos comer Piolin! 90 anos de Festim Antropofágico

Quando: dia 27 de março, quarta-feira, às 15h.
Local: Centro de Memória do Circo (Concentração Café dos Artistas).
Direção: Marcelo Drummond.
Elenco: Fernando Sampaio (Piolin), Raul Barreto (apresentador), Menotti Del Pichia (Filipe Bregantim) Letícia Coura (Tarsila do Amaral), Camila Mota (Patrícia Galvão – Pagu) e Pascoal da Conceição (Mário de Andrade). Os palhaços Xuxu, Romiseta, Pepin e Florcita, o equilibrista Bruno Edson, a família Sbano, em seus números de Laços e Chicotes, a apresentadora Ranny, as mestras Amercy Marrocos, Marília de Dirceu, Edméia Ferreira, o coro antropófago do Teatro Oficina, entre outros.
Sinopse: Trata-se de uma cerimônia, um espetáculo ritual com a participação de palhaços, acrobatas, equilibristas, atores, cantores e músicos. Eles celebram os mistérios do circo, do teatro, e do circo-teatro, afirmando a importância do circo e do palhaço nas artes e na cultura brasileira. Com números circenses, palhaçadas, músicas e cantos de Villa Lobos, o espetáculo ritual, que começa em forma de cortejo pela Av. São João e Largo do Paissandu, terminará na Sala Olido. O evento será pontuado com informações históricas. Destaque para textos de Oswald de Andrade, Paulo Prado, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade, Yan de Almeida Prado sobre o circo e o Palhaço Piolin.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio