Ode ao prazer, espetáculo narra diferentes formas do amor gay e traça tese acerca do das possibilidades do corpo

Espetáculo online investiga diferentes maneiras de amar e lado destrutivo da paixão

Publicado em 3/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nosso corpo é aquilo que temos e somos, e, portanto, devemos a ele a existência e todo o prazer e bem estar que se possa ter. É essa a tese que sustenta Gays, Modos de Amar, espetáculo que chega ao universo online a partir de sábado, 04, com transmissão gratuita e contínua no canal oficial do espetáculo no YouTube.

Escrito pelo romancista, ensaísta e dramaturgo Flávio Braga, a comédia enfoca a história do jovem Dário, um rapaz criado em uma típica família conservadora carioca e que, ao se descobrir homossexual ainda na juventude, precisa deixar a casa dos pais para não lidar com os conflitos crescentes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jovem então se apaixona por um professor, 30 anos mais velho, com quem se casa e vive uma vida confortável até que seu companheiro morre, e ele precisa deixar a casa onde vive após ser expulso pela ex-esposa e o filho de seu ex-amante. A partir daí a personagem se joga em uma vida de festas e garotos de programa e se apaixona por um deles, que mantém com o dinheiro que conseguiu recuperar da herança deixada pelo marido.

O dinheiro chega ao fim e o jovem se torna ele mesmo um garoto de programa para manter os gastos do novo amante. Por seu perfil culto e de alta classe social, se torna um garoto de programa requisitado para festas da alta sociedade e, com essa experiência, escreve um livro que promove a linha narrativa da obra.

Estrelada por Rafael Canedo, Gays, Modos de Amar foi registrada em Londres, onde o ator vive, e fica em cartaz constantemente no canal oficial do espetáculo no YouTube até o dia 31 de outubro. A direção é assinada por Gláucia Rodrigues, componente da Cia. Limite 151.

Os ingressos são gratuitos e a sessão de estreia contará com um bate-papo comandado pela equipe com a sexóloga e escritora Regina Navarro Lins, com quem o autor do espetáculo, Flávio Braga, fundou, dirige e edita a revista Muito Prazer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio