Peça retrata histórias de abuso a mulheres em meio a pico de casos de agressão e feminicídio

Publicado em 22/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde que a pandemia do Coronavírus obrigou a adesão ao isolamento social como principal meio de combate e contenção do vírus, o número de casos de abuso, agressão e feminício cresceu vertiginosamente, causando o alarme e a busca pelo auxílio a mulheres que precisaram ficar confinadas em casa com seus agressores.

É esse dado alarmante que inspirou as atrizes Carol Cezar e Fernanda Heras e o diretor Sérgio Ferrara a encenarem Cascavel, texto da dramaturga inglesa Catrina McHugh sobre duas mulheres que vivem um processo de abuso e agressão de um mesmo homem.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escrito em 2015 e inédito no Brasil até então, o espetáculo chega ao universo online a partir do dia 29 de julho, quinta-feira, com a exibição do registro realizado no palco do Teatro Poeira, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro.

Este é o quarto espetáculo em que Cezar e Heras dividem a cena. As atrizes já contracenaram em obras como A Hora Perigosa (2014), A Serpente (2017/2018) e Amor é Química (2019). Cascavel cumpre temporada digital até o dia 22 de agosto, com sessões 24h por dia de quinta-feira a domingo.

Os ingressos são gratuitos, entretanto a produção dá a possibilidade de o público realizar uma contribuição solidária com valores acima de R$ 10,00.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio