Retratando a construção e dissolução da moral extrema, Anjo de Pedra ganha nova montagem no Brasil

Sob a direção de Nelson Baskerville, obra de Tennessee Williams ganha nova chance nos palcos brasileiros

Publicado em 10/03/2022 12:48
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando chegou aos palcos em meados de 1948, O Anjo de Pedra, de Tennessee Williams (1911-1983) foi uma espécie de coroação do sucesso do autor norte americano, que já gozava do prestígio de clássicos instantâneos como À Margem da Vida (1945) e Um Bonde Chamado Desejo (1947), e que alcançou estabilidade financeira que conservou até pouco antes de sua fatídica saída de cena no início da década de 1980.

O texto, embora um dos grandes títulos de sua obra, não confirmou a popularidade de suas antecessoras, se tornando espetáculo geralmente incensado por dramaturgos e encenadores da cena indie ao redor do mundo. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No Brasil, a obra ganhou duas grandes montagens protagonizadas por Cacilda Becker (1921-1969) e Nathália Timberg, em 1950 e 1960, respectivamente, sem jamais ganhar nova montagem à altura daquelas duas clássicas da segunda metade do século XX (ainda que a diretora Inês Aranha tenha encabeçado elogiada encenação no início da década de 2010), o texto ganha, enfim, nova chance na cena paulistana.

A partir do dia 19 de março, o diretor Nelson Baskerville se debruça sobre o texto de Williams em montagem que chega ao palco do Tucarena, em São Paulo, estrelado por Sara Antunes, Ricardo Gelli, Kiko Marques, Chris Couto, Carolina Borelli, Luiza Porto, Thomas Huszar e Selma Luchesi.

Na obra, Williams traça um panorama da construção da moral norte americana e de como ela soa danosa à saúde mental da jovem Alma, filha de um pastor anglicano que a criou sob rédea curtíssima, sem que ela conseguisse compreender e viver o que de fato sente pelo jovem playboy Johnn, estudante de medicina, ateu e que, sem saber do interesse de Alma, se envolve com uma moça mais jovem sem a educação rígida da amiga com quem cresceu, o que a leva a um destino trágico.

O Anjo de Pedra cumpre temporada até o dia 15 de maio, com sessões de sexta-feira a domingo, às 21h (sextas e sábados) e às 18h (domingos). Os ingressos custam de R$ 40,00 (meia) a R$ 80,00 (inteira).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio