Após experimento online, Cia. Triptal volta a levantar discussão racial na obra de O’Neill em cena

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sete meses após mergulhar no universo online com espetáculo de menor repercussão na obra magistral do dramaturgo norte americano Eugene O’Neill (1888-1953), Sede, a Cia. Triptal volta a se debruçar na obra escrita em 1914 com suposta inspiração no naufrágio do Titanic, dois anos antes.

Após desbravar as possibilidades da linguagem digital, a companhia dirigida por André Garolli (que também assina a adaptação e encenação) levou para o palco do Teatro Gamaro, em São Paulo, nova adaptação da obra que flagra três personagens – um cavalheiro, uma dançarina e um marujo – em alto mar após o naufrágio de um transatlântico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A obra levanta discussões acerca do racismo e da objetifiação do corpo negro enquanto traça paralelos com uma crítica à alta sociedade americana. Estrelada por Camila dos Anjos, Fabrício Pietro e o jovem ator Diego Garcias, convidado após uma série de audições para substituir Wes Machado, que compôs o elenco na primeira encenação.

A nova montagem de Sede fica em cartaz de 23 a 30 de abril, com sessões de sexta a sexta-feira, sempre às 21h30. A transmissão acontece através do canal oficial do Centro Cultural São Paulo (CCSP) no YouTube. Os ingressos são gratuitos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio