Ignácio de Loyola Brandão e Rita Gullo reestreiam espetáculo sobre memórias do autor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Imortal da Academia Brasileira de Letras, o jornalista e
escritor Ignácio de Loyola Brandão retorna a São Paulo com Solidão no Fundo da Agulha, peça lítero-musical em que o autor faz
um passeio por suas memórias literárias, conduzido por uma série de canções que
marcaram sua vida.

Há mais de seis anos em cartaz, o espetáculo retorna para
uma curta temporada no Teatro Eva Herz, no Conjunto Nacional, na Av. Paulista,
de 13 de julho a 31 de agosto, sábados, às 17h. Em cena, Brandão é acompanhado
por sua filha, a cantora e atriz Rita Gullo, queda voz ao repertório
selecionado para conduzir as histórias do autor de livros como Manifesto Verde, Zero e O Beijo não vem da
Boca
, entre outros.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há quase dez anos, uma das obras do autor Obscenidades para
uma Dona de Casa, foi o centro de uma polêmica envolvendo pais de alunos da
rede pública de ensino. O conto compunha a coletânea Os Cem Melhores Contos Brasileiros, e foi considerado inapropriado
por pais que pediram a pronta exclusão do livro do calendário escolar. Pedido
feito, pedido negado.

Sob a direção de Marcelo Lazzaratto, Solidão no Fundo da Agulha tem no repertório temas como Valsinha (Chico Buarque/ Vinicius de
Moraes), Uirapuru (Waldemar Henrique)
e Mensagem (Aldo Cabral/ Cícero
Nunes), clássico do repertório de Dalva de Oliveira, entre outros temas. Os
ingressos custam de R$ 25,00 (meia) a R$ 50,00 (inteira).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio