O FRENÉTICO DANCIN´DAYS - Foto: Leo Aversa
Divulgação O FRENÉTICO DANCIN´DAYS - Foto: Leo Aversa

São Paulo é noite, é festa, é luz e som. Lugar ideal para reviver os anos gloriosos da disco music e celebrar a década de 70.

“Esse musical é uma festa, as pessoas ficam enlouquecidas na plateia, parece que estamos mesmo voltando aos tempos da boate. É uma alegria imensa”, festeja. “Eu sabia da potência, da força do Dancin´Days, de como ele mudou a cidade. A boate chegou com esse caráter libertário, lá as pessoas eram livres, podiam ser como elas são. Isso tem uma grande força política, social, filosófica, artística. Não há nada como o livre arbítrio, estar em um lugar onde você vai ser quem você é”, afirma Deborah Colker.

E, no caso do Dancing´Days, o DJ Dom Pepe era uma das figuras centrais”. Para construir os arranjos, Alexandre Elias passou meses pesquisando e optou pela técnica dos samples.

Foi um estouro! o Dancin lotava só para ver as Frenéticas, que se tornaram as rainhas da discoteca no Brasil”, aponta Nelson Motta.

Ela celebrava um Rio e um país que conseguiam ser livres, apesar da ditadura militar. A casa reunia famosos e anônimos, hippies e comunistas, todas as tribos com o único objetivo de celebrar a vida. O país inteirou caiu na gandaia e entrou na festa. E é justamente esta celebração que chega a São Paulo no dia 15 de março.

 

SERVIÇO DANCIN’ DAYS
Estreia:  15 de marçoLocal: Teatro OPUS 
(Av. das Nações Unidas, nº 4777 – Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping Villa-Lobos)
www.teatroopus.com.br/HORÁRIOS:
Sexta-feira: 21h
Sábado: 17h e 21h
Domingo: 18h
A venda de ingresso começa, nesta sexta-feira (25/01), na bilheteria do Teatro Opus e também pelo site Uhuu.com. Mais informações no serviço abaixo.