Kiara Sasso e Fabi Bang estrelarão nova temporada de Cinderella

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atrizes e cantoras que construíram trajetórias estelares no teatro musical brasileiro, Kiara Sasso e Fabi Bang dividirão a cena pela primeira vez na nova temporada do espetáculo Cinderella, da dupla de autores Richard Rodgers (1902-1979) e Oscar Hammerstein II (1895-1960). A obra, que ganhou montagem no Brasil em 2016 sob a direção de Charles Möeller e Claudio Botelho, ganhou diversas temporadas entre São Paulo e Rio de Janeiro e entrou em turnê pelas capitais do Brasil.

A montagem retorna a São Paulo em 2021 com temporada a partir de agosto, no Teatro Procópio Ferreira, de acordo com matéria postada hoje no blog do jornalista Ubiratan Brasil, do Estado de São Paulo. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bang dará vida à personagem título, que já foi vivida por nomes como Bianca Tadini, Bruna Guerin e Lina Canineu, e Sasso assumirá o papel que foi desempenhado, desde a primeira temporada, por Ivanna Domenyco. A produção ainda será assinada por Renata Borges, da Touché Entretenimento.

O encontro inédito da dupla tem causado burburinhos nas redes e fóruns de discussão sobre teatro musical porque, em 2016, as atrizes se viram em meio a picuinha midiática que criou tensão alimentada muito mais por base de fãs do que necessariamente pelas artistas. 

Nome pioneiro na revitalização do teatro musical no Brasil, Sasso deu vida à personagens clássicas, como as protagonistas de A Bela  a Fera (2002), O Fantasma da Ópera (2004), A Noviça Rebelde (2006), Mamma Mia! (2011) e Jekyll & Hyde – O Médico e o Monstro (2013), além de ter construído parceria profícua com o diretor e ator Lázaro Menezes, com quem produziu e escreveu obras como O Palhaço e a Bailarina e Um Sonho de Natal e os shows Silhuetas, Just 4 Show. Em 2017 deu seu primeiro passo fora do teatro musical, na montagem do drama A Audição, de James Johnson.

Já Bang tem carreira também sólida nos musicais, tendo conquistado o prestígio da crítica com sua performance em Kiss me Kate – O Beijo da Megera, e o sucesso popular graças à montagem brasileira do blockbuster juvenil Wicked. Desde então, produziu shows ao lado da amiga de fé Myra Ruiz (Desafiando a Amizade), protagonizou  montagem brasileira de A Pequena Sereia e deu seu primeiro passo fora da seara dos musicais neste 2020, também em um drama, O Canto de Ninguém, de Luccas Papp.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio