Velha Companhia encerra trilogia marítima com peça Casa Submersa

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Companhia paulistana fundada há 16 anos pelos artistas Kiko Marques, Alejandra Sampaio e Virgínia Buckowski, a Velha Companhia iniciou nesta última semana o processo de ensaios de Casa Submersa, peça que encerra a Trilogia das Águas, iniciada pelo grupo em 2012 com a encenação de Cais… ou a Indiferença das Embarcações e seguida em 2016 com a montagem de Sinthía, com Denise Weinberg.

Sob a direção de Kiko Marques, que também assina o texto, Casa Submersa busca discutir o inconsciente de um Brasil que está submerso, representado pela casa localizada no fundo do mar. A estreia é agendada para setembro, sem local confirmado. O processo faz parte do resultado das pesquisas iniciadas em 2018 a época das comemorações de 15 anos de atividade da companhia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Velha Companhia ensaia Casa Submersa | Foto: Reprodução Facebook
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio